Carros Híbridos no Brasil

Aqueles que quiserem ter um carro ecologicamente correto, terão que ir atrás de um veículo com motor híbrido ou elétrico. Entretanto, isso não é tão simples no Brasil, uma vez que o governo não dá grandes incentivos como se vê em outros países. Em razão disso, os fabricantes que desejam oferecer esse tipo de veículo precisam fazê-lo a preços altíssimos. 

Diante desse cenário, poucas fabricantes decidem encarar essas dificuldades  e vender carros elétricos ou híbridos no Brasil. Algumas, inclusive, ensaiaram o lançamento, como a Nissan, que entregou unidades do Leaf para taxistas do Rio de Janeiro, enquanto a Renault deu alguns Twizy e Zoe para a prefeitura de Curitiba. 

Depois de muito aguardar, finalmente veio o incentivo para compra de carros elétricos e híbridos. A ideia do incentivo consiste em isentar do imposto de importação os veículos que usam motor elétrico ou que usam hidrogênio, sendo a única exigência a de que tenham autonomia, de pelo menos, de 80 km. 

No que diz respeito, especificamente ao imposto para os veículos híbridos que anteriormente era de  35%, tem-se que o percentual foi reduzido e, agora, fica entre 7% e zero. Esses percentuais levam em consideração o nível de eficiência energética e o tamanho do motor a combustão. 

Conheça os planos de celular da TIM e fale com muito mais liberdade!

Como funcionam os carros híbridos?

O funcionamento deste tipo de veículo acontece graças ao trabalho harmônico de dois tipos motores: um elétrico e outro movido a combustão, seja etanol, como é o caso do novo Toyota Corolla  ou gasolina. 

A configuração mais comum de se encontrar é aquela em que ambos atuam no eixo dianteiro, como se vê no caso do Prius e do Fusion. Mesmo sendo a maneira mais comum, ainda existem outros que se valem do motor elétrico no eixo traseiro para que seja possível ter a tração integral sem que seja necessário o cardã, responsável por aumentar a perda mecânica e, até mesmo, o consumo, como é o caso do Volvo XC60 e toda sua linha similar. 

Há, ainda, alguns casos raros: alguns carrosd ditos “elétricos” se valem de um pequeno motor a gasolina para recarregar as suas baterias e aumentar a autonomia, como faz o BMW i3. 

Para conhecer os principais concorrentes do mercado, separamos três carros que pertencem à categoria dos ecologicamente corretos. 

Toyota Prius

A nova geração Toyota Prius foi lançada em 2016 no Brasil. Atualmente, ele  é o carro ecológico mais em conta do Brasil, em versão única por, aproximadamente R$ 127.000. O veículo que ganhou um novo design, utiliza uma mistura do motor 1.8, a gasolina, de 98 cv e 14,2 kgfm de torque com um elétrico de 72 cv e 16 kgfm.  

Lexus CT200h

A Toyota também possui um híbrido a venda no Brasil. O hatchback CT200h é mais forte do que o Prius, com um 1.8 de 99 cv e 14,5 kgfm combinado ao motor elétrico de 82 cv e 21 kgfm. A fabricante diz que ele acelera de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos. 

BMW i3

Saindo um pouco da categoria dos híbridos, partimos para os elétricos.  O BMW i3 é o único automóvel do país movido exclusivamente por um único motor a gasolina. Graças ao motor de 170 cv e 25,5 kgfm, seu desempenho é muito bom, sendo capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,25 segundos.